sexta-feira, 29 de junho de 2007

O Americano Tranquilo

Graham Greene está meio esquecido ultimamente no Brasil. Autor de obras reconhecidas mundialmente, fazia muito sucesso por aqui. Creio que praticamente todos os seus livros estejam traduzidos para o português, mas nem mesmo quando, em 2002, o filme com Michael Caine, foi cotado para receber um Oscar, foi o suficiente para que o livro fosse reeditado. "O Americano tranqüilo", no entanto, é facilmente encontrado em qualquer sebo.

Resenha no RoseLivros.

5 comentários:

laura disse...

Leila, que legal!!
qdo eu tinha 15 anos, fiquei doente e li 7 livros do Graham Greene, adorava, fáceis de ler, envolventes, bem escritos. Foram minhas primeiras leituras em romances, depois passei a ler os clássicos russos...
Bjs Laura

Sonia disse...

Em literatura também acontecem as "modas". E Graham Greene saiu de moda. Incompreensível para mim. Acho que já li tudo - ou quase tudo - que ele publicou. São livros densos, na maioria deles a problemática da culpa está no cerne da questão. Aliás um dos livros dele chama-se exatamente "The heart of the matter". Está nos cinemas mais um filme baseado em Greene - ainda não vi, mas li o livro há muitos anos e gostei. Em inglês é "The painted veil", creio.

Polly disse...

Ei leila:) passei aqui só pra te desejar um ótimo domingo e agradecer pelo comentário no meu blog, eu já estou ótima, completamente recuperada, ufa!!!
bjos

JAMINE BRUNO disse...

adoro graham greene. na minha adolescência era viciada, mas agora, morando em terras estrangeiras, meu ritmo de leitura caiu bastante ;(

Manoel Carlos disse...

Eu fico contente quando encontro em sebo um livro que há muito tempo eu procuro, exceto nestas circunstâncias, fico um pouco triste quando encontro em sebo um livro de que eu gosto, pois sempre me dá a impressão de que foi jogado fora por alguém.