quinta-feira, 14 de junho de 2007

bungakuuu - Literatura japonesa


Este livro tem 4 novelas de Tanizaki e eu o comprei por 8 euros num sebo em Bruxelas, em excelente estado, no final de 2005. Pois é, ler em francês tem suas vantagens...econômicas, inclusive. Outra vantagem é que muitos dos autores, japoneses, por exemplo, não são traduzidos para o português. Alguns brasileiros, às vezes, levam a mal este tipo de comentário, como se ler em língua estrangeira fosse esnobismo. Eu tenho facilidade para 'ler' em línguas estrangeiras mais do que 'falar'. Talvez porque eu goste mais de ler do que de falar...ou, talvez, porque eu tenha ensinado um curso voltado para a leitura, somente leitura, do francês. Muita gente deve conhecer, chama-se 'francês instrumental'. Assim, emprego o método a outras línguas, é preciso alguma paciência no começo, mas funciona bem. Infelizmente é difícil de aplicar a línguas como o chinês, o japonês e outras tantas...
Deixando isso de lado e voltando aos japoneses, gostaria de falar deste blog bungakuuu Clube de Literatura Japonesa. Uma das coordenadoras, Sara F. Costa, para minha felicidade, me achou lá no RoseLivros e me convidou para participar com eles do bungakuuu . Se tiverem algum interesse pela literatura deste país, não vão se decepcionar.
...

4 comentários:

Polly disse...

Ei leila, eu acho super cansativo ler em inglês, prefiro falar...talvez deveria aprender algumas técnicas como vc diz :)
bjos

Dona Minhoca disse...

Realmente, ler em língua estrangeira é uma mão na roda. :)
Já fui lá dar uma olhada, adorei!

Manoel Carlos disse...

O mínimo que se espera de alguém que viveu dez anos em Bruxelas é que leia em francês, soa natural e não com jeito de esnobismo.
Contudo há muita gente metida a besta que vive enchendo um texto em português com palavras (algumas vezes escritas incorretamente) em francês, aí é difícil de aturar. Fica parecendo Ibrahim Sued.

Wagner disse...

Bem, você já sabe que como aluno de francês instrumental eu também tenho "facilidade" para ler neste idioma — o que, aliás, devido ao meu gosto por autores desta nacionalidade, veio a calhar muitas e muitas vezes.
Sobre literatura japonesa... até recentemente eu não conhecia absolutamente nada. Até que a Sonia me emprestou Confissões de uma Máscara, do Yukio Mishima. Adorei o livro e me interessei em ler outras obras do autor: já fiz até uma lista para quando eu for ao Centro garimpar nos sebos. Aproveitei e passei no BUNGAKU!que você indicou e li um post sobre Mishima. Achei interessantíssima a idéia do blog temático sobre literatura japonesa — aliás, seria ótimo se existissem outros blogs abordando literaturas de outras nacionalidades.

Abraço.