segunda-feira, 25 de outubro de 2004

Zhang Hua

[Ando, desde que vivi na Ásia, envolvida com os fabulosos e fantásticos contos orientais, principalmente chineses. Infelizmente, para ler ou escrever em chinês eu vou ter que nascer mais duas vezes e, numa dessas vezes, se possível, na China. Aí sim. Então, como não posso ler esses contos diretamente em chinês, estou lendo versões francesas, inglesas e espanholas que encontro. Estou traduzindo contos de um autor chamado Pu Songling….traduzindo ou, mais provavelmente, traindo, como se diz, não? Tradutore traditore! Garanto a veracidade do adágio (se isso for um adágio). Mas, se temos que trair, que o façamos com alguma beleza, como disse um tradutor cujo nome não me lembro mas hei de achar e voltar aqui para acrescentar. O Conto de Pu Songling que traduzi foi publicado na excelente revista virtual http://www.verbo21.com.br/. Um dia desses o publico aqui. Hoje deixo um conto de Zhang Hua, que traduzi a partir de uma versão francesa e espanhola.]


Zhang Hua (232-300)

Criança prodígio, Zhang Hua foi, muito cedo, recomendado ao imperador Cao Pi como conselheiro. Era dotado de rara e vasta erudição, meio mago, meio intelectual, cortesão, adivinho, possuidor de estranhos poderes, um pouco como Paracelso . Foi, provavelmente, assassinado por razões políticas.

Conto:

Existe um país chamado Daren ou “O país dos homens grandes”, cujos habitantes ficam trinta e oito anos nos ventres de suas mães e então, nascem. E já nascem com os cabelos compridos e os corpos crescidos. Não sabem andar, mas sim subir em nuvens e ir assim de um lugar para o outro. Talvez seja uma variedade de dragão.
O dito país fica a exatamente quatorze mil lis do conhecido monte Guiqui.

Li – medida intinerária chinesa, equivalente a cerca de 576 metros.

4 comentários:

Mineiras, Uai! disse...

Ô menina doida! Que droga é essa, hein? Que conto mais doidão... mas, é muitíssimo interessante...bacana o seu blog. Então quer dizer que você gostou do nosso blog!!que bom... espero ver você sempre por lá, ok!? Vc ainda mora na Bélgica? Tenho um amigo que já morou aí, o pai dele ainda continua na Bélgica.
Bjoca da Dodô...

Mineiras, Uai! disse...

Ô menina doida! Que droga é essa, hein? Que conto mais doidão... mas, é muitíssimo interessante...bacana o seu blog. Então quer dizer que você gostou do nosso blog!!que bom... espero ver você sempre por lá, ok!? Vc ainda mora na Bélgica? Tenho um amigo que já morou aí, o pai dele ainda continua na Bélgica.
Bjoca da Dodô...

Manoel Carlos disse...

Os paradigmas são outros, não?
Grato por nos revelar a literatura oriental.

Allan Robert P. J. disse...

Tenho um fascínio reservado à literatura oriental, que surgiu quando aprendi a ler hai kais traduzidos pela Olga Savary. Depois passei a gostar dos hai kais que fazia a própria autora, resultado da osmose do trabalho dela. Esse teu blog está virando um Caderno do Mundo! :)
Ciao.

http://cartadaitalia.blogspot.com