segunda-feira, 30 de abril de 2007

Noites do Sertão

Reli, há algumas semanas, Noites do Sertão, Guimarães Rosa. Eu o tinha lido há uns 10 ou 12 anos. Meu livro ficou com um amigo que vive na Alemanha, é músico e disse que queria compor alguma coisa baseada no trabalho de Rosa. Comprei outro exemplar no sebo e me pus a ler sem me dar conta de que era o mesmo livro. Por incrível que pareça, tinha me esquecido. Já nas primeiras páginas percebi que já conhecia aquela história, claro, e ainda pensei, 'há tantos livros de G. Rosa que ainda preciso ler, não deveria reler este'. Mas, como parar? Não consegui, reli todo o livro e valeu a pena. É muito bonito, sobretudo a segunda história.
....

2 comentários:

Guto Melo disse...

E por que dizer não diante da lindeza? Fizeste bem.

Manoel Carlos disse...

Eu já disse a você que Flora sempre ri de mim por eu me esquecer dos livros que li (alguns mais de uma vez), a vantagem é que adoro releituras, principalmente de Graciliano Ramos. Às vezes perco a oportunidade de ler algum bom livro recente, mas tenho a garantia de ler algo de que gostarei.
O curioso é que todo mundo considera que eu tenho uma memória excepcional, o que é verdade para muitas coisas.