segunda-feira, 29 de maio de 2006

Les frères Dardenne



Jean-Pierre e Luc, conhecidos como ‘Os irmãos Dardenne’, são os cineastas belgas mais conhecidos no mundo e os mais premiados também, sobretudo em Cannes. Já li notícias de mostras dos filmes deles em São Paulo, mas não ouço falar muito deles no Brasil.
Desde 1978 os dois irmãos faziam documentários, em 1986 fizeram o primeiro filme. Tornaram-se mais famosos quando A PROMESSA, um filme sobre a imigração na Bélgica, ganhou vários prêmios importantes. Depois veio Rosetta pelo qual ganharam a palma de ouro, lançaram uma atriz, Emilie Dequenne que já começou no cinema com um prêmio de melhor atriz pelo desempenho nesse filme. Em 2005 receberam outra palma de ouro por L’Enfant. O cinema dos dois irmãos é mais voltado para as questões sociais e humanas: Desemprego, imigração, dramas íntimos e familiares... Na Bélgica há também bons comediantes, falarei deles em outro post.

Filmografia:


Chant du rossignol (1978)
Lorsque le bateau de Léon M. descendit la Meuse pour la première fois (1979)
Pour que la guerre s'achève, les murs devaient s'écrouter (1980)
R... ne répond plus (1981)
Leçons d'une université volante (1982)
Regard Jonathan/Jean Louvet, son oeuvre (1983)
Il court... il court le monde (1987)
Falsch (1987)
Je pense à vous (I Think Of You) (1992)
La promesse (The Promise) (1996)
Rosetta (1999)
Le fils (The Son) (2002)
L'Enfant (The Child) (2005)

***

O Darfur está a morrer. Leia em Briteiros.

4 comentários:

Sonia disse...

Infelizmente a África está quase toda ela moribunda, e o mundo está se lixando. Fui lá ao endereço que você indicou. Não tive coragem para tentar o jogo.

carlos bruni disse...

Sábado passado, fui assistir L'enfant. Uma tragédia do dia a dia. Aqui ou lá. Ou qualquer lugar.

carlos bruni disse...

Sábado passado, fui assistir L'enfant. Uma tragédia do dia a dia. Aqui ou lá. Ou qualquer lugar.

Beth Blue disse...

Eu assisti Rosetta, L´enfant e La Promesse e não saberia dizer qual deles é mais triste!

Realismo social pra deixar qualquer turista de queixos caídos. Aqui na Holanda a questão dos imigrantes é muito parecida - como em todo o resto da Europa.