sexta-feira, 14 de novembro de 2008

O poema da sexta-feira

A Ponto de Partir

Ana C. César

A ponto de
partir, já sei
que nossos olhos
sorriam para sempre
na distância.
Parece pouco?
Chão de sal grosso, e ouro que se racha.
A ponto de partir, já sei que nossos olhos sorriem na distância.
Lentes escuríssimas sob os pilotis.

Um comentário:

Kovacs disse...

Estamos mesmo sintonizados, ontem postei sobre Ana Cristina Cesar em uma comparação louca(?) com Clarice Lispector. Passa lá no meu mundo, queria saber a sua opinião sobre essa comparação.