sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Exército americano terá taxa de suicídios recorde em 2008

Folha de São Paulo

da France Presse, em Washington

O Exército americano está prestes a quebrar o recorde de suicídios militares do ano passado, e pela primeira vez desde a guerra do Vietnã pode superar o índice de suicídios civis dos Estados Unidos, informaram funcionários militares nesta quinta-feira.

Ao todo, 93 soldados se suicidaram este ano, quase somando os 115 suicídios de 2007, maior índice anual já registrado pelo Exército.

"Faltando quatro meses para terminar o ano, certamente ultrapassaremos os 115, afirmou o coronel Eddie Stephens, vice-diretor da política de recursos humanos.

Neste ritmo, o Exército superará o índice de suicídios entre a população civil de 19,5% de 2005, último dado compilado pelo centro de Controle de Doenças, segundo os funcionários.

Ainda de acordo com as fontes militares, a última vez que o índice de suicídios do Exército superou o de civis foi no final dos anos 60 e no início dos 70, quando os Estados Unidos estavam em guerra no Vietnã.

....

Eu sei que tem gente que pensa que eles deviam mais é se matar mesmo, quem mandou ir para o Iraque em nome de Bush e seus interesses. Eu não penso assim porque, infelizmente na hora H todos temos nossas fraquezas, limitações, burrices, interesses....pode ser chamado de um mundo de coisas. O exército americano seduz, seduz sobretudo os mais pobres e sem perspectivas, alguns são uns coitados que esperam que se alistar pode lhes trazer um futuro diferente. Bom, às vezes traz, mas é um 'diferente' bem mais trágico do que o que eles tinham em mente. O que alguns queriam é poder ir para uma universidade sem ter que pagar aqueles valores exorbitantes, por exemplo. O que encontraram foi uma guerra sem sentido (existe guerra com sentido? Digo, além do econômico?)

Enfim, é fácil julgar, difícil é responder com honestidade o que faríamos no lugar deles.

3 comentários:

Partout(Gilson) disse...

Oi Leila, sou eu mesmo o Gilson que voce conhece, vi seu comment no meu blog, não sei se faz muito tempo que vc escreveu, como anda a vida aí em Curitiba?

Allan Robert P. J. disse...

Não critico os pobres soldados, nem gosto de me imaginar no lugar deles. A minha guerra é a paz.

Partout(Gilson) disse...

Esqueci de te mandar meu e-mail
verdes2003@yahoo.com.br