quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Ensaio Sobre a Cegueira

Ensaio Sobre a Cegueira

Fui ver o filme assim que começou no Brasil, não no primeiro dia, no segundo ou terceiro...Tinha muita gente no cinema. Será que continua com muito público? Não tive tempo de ler as notícias nestes últimos dias.
Eu já tinha lido o livro há uns bons anos e estava bastante curiosa com relação ao filme, acompanhei o blog do Fernando Meirelles, as entrevistas com Saramago, o festival de Cannes. Eu gostei do filme, filme e livro são coisas diferentes, é inútil ficar comparando o tempo todo. O livro é mais impressionante na violência, nas sensações ligadas à cegueira, o personagem interpretado por Gael G. Bernal me parece bem pior no livro. No filme há um certo humor, aparentemente criado pelo próprio ator, que abranda a figura. Mas faz realmente muito tempo que li o livro.
O filme vale a pena, o próprio Saramago disse ter gostado muito.
...
No mais minha vida tem sido trabalho, alguns episódios de Lost e alguma leitura, O Morro dos Ventos Uivantes que inventei de ler em inglês. Vamos ver no que vai dar.
...

"... for what is not connected with her to me? and what does not recall her? I cannot look down to this floor, but her features are shaped in the flags! In every cloud, in every tree—filling the air at night, and caught by glimpses in every object by day—I am surrounded with her image! The most ordinary faces of men and women—my own features—mock me with a resemblance. The entire world is a dreadful collection of memoranda that she did exist, and that I have lost her!"

Wuthering Heights,
Emily Brontë,
Chapter 33 ("I am surrounded with her image!")

2 comentários:

Sonia disse...

Wuthering Heights é meu livro cult, que li e reli muitas vezes desde os 15 anos de idade. Nunca o li traduzido - acho que até teria medo de tentar e não encontrar a mesma magia.

Kovacs disse...

Sobre o filme concordo que abrandou um pouco o impacto do livro, impossível não rir com Gael Bernal cantando como Stevie Wonder no sistema de som do hospital.

Sobre "O Morro dos Ventos Uivantes" é um livro surpreendente e muito a frente de seu tempo.