sexta-feira, 18 de julho de 2008

Zorba, o grego

Acabei de ver o filme Zorba, o grego. Tenho o livro há muitos anos, mas nunca o li. Muitos anos mesmo...eu ainda me lembro como o livro veio parar nas minhas mãos. Quando eu era adolescente uma vizinha se mudou e não pode levar tudo, ficaram alguns livros e, com a permissão dela eu fui lá na casa vazia, ao lado da nossa e escolhi os livros que queria. Eram livros bons, li alguns pelo menos. Zorba, naquela época, era só uma marca de cueca. Alguns anos depois ouvi muito o nome do autor, Nikos Kazantzakis, por causa do filme A última tentação de Cristo. Mas o livro não ficou lá paradão enfeitando a estante, meu irmão o leu e, na verdade, é na casa do meus pais que o livro continua...eu disse 'tenho' acima, mas foi pro forma.

O filme é muito bonito, bem antigo, 1964 (ou algo em torno disso). O que me marcou foi a amizade entre os dois homens em princípio tão diferentes, um camponês grego, o Zorba, e um inglês tímido e bundão. Zorba é, pelo menos no filme, pode ser graças à atuação de Anthony Quinn, um personagem meio poético, cheio de vida, de alegria. A cena mais bonita acho que é a última, quando o inglês pede a Zorba que o ensine a dançar. A cena mais terrível é quando uma senhora francesa (antiga prostituta?) morre e as pessoas do vilarejo, mal ela tinha dado o último suspiro, invadem a casa dela e pegam tudo. A francesa não tinha família e tudo ficaria para o estado, as velhas de preto, parecem urubus avançado...um horror.

Este é o elenco: Anthony Quinn, Alan Bates, Irene Papas, Lila Kedrova, Sotiris Moustaka, Anna Kyriakou, Eleni Anousaki, Yargo Voyagis, Takis Emmanuel e Giorgios Fondas.
...
Agora vou acabar de ler I Married a Communist, Philip Roth.

Um comentário:

nora borges disse...

Eu vi o filme muitos anos atrás. Ele era uma das paixoes de minha mae. Tenho uma fantasia antiga: fazer uma filmoteca das melhores cenas que já vi no cinema. Seria lindo!
Beijos