quinta-feira, 3 de julho de 2008

Cansada, chateada e com vontade de descansar de uma péssima semana, mas não, vou viajar. Ok, poderia ser uma maneira de descansar, não é? Acho que estou mesmo perdendo o gosto pelas viagens, penso em viajar já me dá preguiça, uma vontade de ver filmes, ficar na cama lendo um livro. E nem se trata realmente de 'uma viagem', vou a São Paulo para um fim de semana e volto. Ai, que preguiça! Grita logo o Macunaíma dentro de mim.

A semana foi assim, alguns amigos nossos que têm uma farmácia de manipulação foram roubados duas vezes só na última sexta-feira (umas cinco este ano). Passei lá na sexta à tarde e estava todo mundo ocupado com arrumações. É uma família japonesa, trabalham praticamente todos juntos. Fiquei morrendo de pena daquela situação, uma ainda chocada porque tinha passado uma boa parte da tarde trancada no banheiro com o técnico que tinha vindo arrumar o computador quebrado no roubo da madrugada. Eu sei que parece mentira...Na verdade, a hipótese da família é a de que podia se tratar dos mesmos ladrões que tinham destruído todo o sistema de alarme de madrugada e decidiram que seria fácil levar mais umas coisinhas à tarde. Tudo é possível, mas o pior mesmo aconteceu depois. Na segunda de manhã recebo um telefonema do rapaz nosso amigo dizendo que o pai, 58 anos, tinha morrido em consequência de um ataque cardíaco. É triste, mas é assim. Não tinha nenhum problema grave de saúde e, voilà. Uma desgraça para a família, inconsoláveis.
É muito triste um enterro, é tudo muito triste.

2 comentários:

ALLAN CUNHA disse...

Difícil postar/falar em uma hora destas, mas há que se ter fé para viver plenamente.

Polly disse...

estas coisas me atingem muito também, fico exausta. Mas que coisa hein? ser assaltado 2 x ao dia?? nossa...