sexta-feira, 9 de março de 2007

Singapura





Essas fotos foram tiradas em Singapura num parque do bairro chamado Jurong, onde morei durante um tempo. Eu saía com minha primeira maquininha digital, comprada em Singapura mesmo. Hoje os pixelzinhos dela são risíveis, mas na época....bem, na época eu fiquei entusiasmada com aquela novidade e não sobrava nada, um click atrás do outro. Uma pena que muitas das fotos da minha 'época asiática' foram perdidas nas bagunças dos computadores. E na minha desorganização, claro.
Às vezes eu me pergunto se vou andar por este parque de novo, se vou passear de novo pela Orchard road, folhear livros em Takashimaya ouvindo música japonesa, vagar por Little India sentindo o perfume de tantos condimentos misturados, arregalar os olhos diante dos inúmeros deuses representados nas paredes do templo, presenciar mais um Thaipusam...e se eu pudesse viver tudo isso de novo, seria a mesma coisa? E Singapura nem é tão interessante assim. O interessante mesmo talvez seja a memória das coisas, neste caso é melhor ficar aqui e relembrar. Será assim?

Mais fotos minhas em diletante

.....
Veredas que se bifurcam no Roselivros.
....

4 comentários:

Guto Melo disse...

Belas memórias

rosangela disse...

Lembranças gostosas de ler. Se um dia for a Singapura vou lembrar de você... :)
abraço,

Wagner disse...

Às vezes eu tenho a forte impressão de que, como você disse, as memórias são muito mais interessantes do que os fatos vividos em si — embora as primeiras não possam existir sem os últimos...

Manoel Carlos disse...

Se as memórias afetivas fazem bem, melhor elas que o regresso.
Se bem que nem sempre decidimos para onde vamos, às vezes as circunstâncias é que determinam.
No Largo do Machado, no Rio, há árvores iguais, que floriram no fim do ano.