domingo, 5 de fevereiro de 2006

O Demônio do Meio-Dia - Uma Anatomia da Depressão


[Trechos ]

"A depressão é a imperfeição no amor. (...). Quando ela chega, degrada o eu da pessoa e finalmente eclipsa sua capacidade de dar ou receber afeição. É a solidão dentro de nós que se torna manifesta e destrói não apenas a conexão com outros, mas também a capacidade de estar apaziguadamente apenas consigo mesmo. Embora não seja nenhum profilático contra a depressão, o amor é o que alcochoa a mente e a protege de si mesma. Medicamentos e psicoterapia podem renovar essa proteção, tornando mais fácil amar e ser amado e é por isso que funcionam."

"tal depressão toma posse do corpo nas pálpebras e músculos que mantém a coluna ereta. Fere o coração e o pulmão, tornando a contração dos músculos involuntários mais dura do que precisa ser".

"a grande depressão é a matéria dos colapsos nervosos. Se imaginarmos uma alma de ferro que se desgasta de dor e enferruja com a depressão suave, então a depressão grave é o assustador colapso de toda uma estrutura".

"ouça as pessoas que amam você. Acredite que vale a pena viver por elas, mesmo que voce não acredite nisso. Busque as lembranças que a depressão afasta e as projete no futuro. Seja corajoso, seja forte, tome suas pílulas. Exercite-se que isso lhe fará bem, mesmo que cada passo pese uma tonelada. Coma, mesmo quando sente repugnância pela comida. Seja razoável consigo mesmo quando você tiver perdido a razão. Esse tipo de conselhos são lugares-comuns e soam bobos, mas o caminho mais certo para sair da depressão é não gostar dela e não se acostumar com ela."

"O oposto da depressão não é a felicidade, mas a vitalidade, e minha vida, enquanto escrevo isto, é vital, mesmo quando triste (...) A cada dia, às vezes combativamente e às vezes contra a razão do momento, eu escolho ficar vivo."


O Demônio do Meio-Dia - Uma Anatomia da Depressão,
de Andrew Salomon. Editora Objetiva.

3 comentários:

Allan Robert P. J. disse...

Ainda não li. Obrigado pela dica.

Manoel Carlos disse...

Não tenho conhecimento, científico ou prático, que me habilite a lidar com a depressão ou com deprimidos, nem mesmo consigo avaliar a eficácia da mensagem contida nos trechos selecionados por você.

Sonia disse...

Não sou psicóloga ou psiquiatra e minha opinião não passa de palpite, mas acho que boa parte das depressões se devem à incapcidade das pessoas lidarem com frustrações. E também ao fato de se confundir depressão com tristeza. Pode-se estar triste sem estar deprimido.