sexta-feira, 13 de agosto de 2004

A velhinha do quarto andar

[Série vizinhos]

A velhinha do quarto andar tem 80 e tantos anos, o marido, pouco mais velho que ela, foi-se embora com a mulher que arrumava a casa deles. A velhinha, desesperada, batia todos os dias na porta da Madame de Vish (no primeiro andar) pedindo ajuda, conselhos…Não sabe fazer nada sozinha. É triste vê-la arrastando os grandes sacos de lixo até o elevador. Madame de Vish, esta nobre e faladeira senhora – a ela devo pelo menos 80 por cento das estórias dos vizinhos – ajuda sempre.

Pois o velhinho, atentado pela faxineira(sempre segundo madame de Vish ou a Luxemburguesa que também é boa de estórias) estava assediando a esposa para que vendesse o apartamento deles aqui.

Outro dia P. encontrou-se com a velhinha tentando atravessar a rua para ir ao cabeleireiro. Ajudou-a na travessia, acompanhou-a até o cabeleireiro e ela comentou ‘Não sei porquê, os gays são sempre os mais gentis’. P. não é gay, mas não tem importância….

Agora soube que o velhinho morreu….passou muito pouco tempo com a amante e nem tiveram tempo de convencer a velhinha a vender o apartamento.

Leila Silva


Um comentário:

Manoel Carlos disse...

Estes arroubos de paixão justificam o dito popular brasileiro: mata o velho!