segunda-feira, 1 de março de 2010

MEDO E TEMOR

Estou na casa da minha irmã, como não tenho tv em casa tomei um chá aqui e lá no sítio neste fim de semana, assisti de tudo um pouco, BBB, programa de esporte, novela, Jornal, filme (A Guerra dos Rose, revi, claro), de tudo que vi, o mais aproveitável foi um debate com o professor Leandro Karnal na TV Cultura, peguei só um pedaço e agora que estou só em casa (desculpe, com a cadelinha Mel) vim procurar o professor na internet. Achei essa paletra: MEDO E TEMOR, muito muito interessante. Ainda estou escutando, está difícil porque é longa e tenho que esperar, se não der para ouvir tudo agora vou voltar para escutar o todo quando estiver em casa. Até por isso posto aqui, para lembrar a mim mesma e para deixar como dica a quem se interessar pelo assunto. Esse medo de que o professor fala eu conheci bem na infância, minha avó que parecia uma daquelas espanholas católicas diretamente saída de uma obra de Garcia Lorca dizia que se eu não tivesse amor a deus tinha que ter pelo menos temor. Vejam que infância dramática. Eu fui salva pelo ateísmo.
....
A crença em um ser superior pode gerar paz de espírito ou pode trazer medo. A Bíblia fala de dois patriarcas da fé: o Deus de Abraão é próximo e afetuoso; o Deus de Moisés lança raios e punições. Na origem da nossa cultura conhecemos um deus consolador e um deus terrível. Amor ou medo? Qual o principal motivo que leva as pessoas para a religião?

O historiador Leandro Karnal explica como essa natureza dupla da crença se reflete nos dias de hoje. Amor e Temor na experiência religiosa é o tema deste Café Filosófico.

2 comentários:

Polly Etienne disse...

que interessante Leila! Vou acessar a página:) bjs

Diz disse...

Boa dica, mas eu ando zureta(como se escreve isto? )
zonza.
O M Bandeira é ótima- penso o mm às vezes aqui- paisagem bonita, bucólica... mas melhorei- felizmente ulalá. preciso de um sonho agora- queria ir a Paris- mas minha mãe aqui- empata.
Bjs qrda, Laura
PS: vc é tão educada q não diz o nome do filme ruim rs hihihi eu iria logo tascar o nome.