quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Aprendendo sempre


Uma coisa boa dos últimos tempos é que estou aprendendo a cozinhar. Claro que sempre fritei uns ovos, mas não ia muito além. Descobri o óbvio, como todas as outras coisas, cozinhar requer prática, já fiz um monte de besteiras e ainda vou fazer. Hoje, por exemplo deixei que as lentilhas cozinhassem demais, tudo bem, podia tentar transformar numa sopa, mas começou a queimar também. Enfim, não vou me irritar, embora não seja a primeira vez que isso aconteça. Preciso ficar mais atenta. Sou muito distraída, na cozinha isso põe muita coisa a perder.

Não preparo carne de jeito nenhum, odeio pegar em carne crua, tenho que me virar com outras coisas, muito ovo para substituir, um hambúrguer de soja de vez em quando (que eu compro pronto, claro).

E cozinho só para mim, pelo menos por enquanto. É que aqui ninguém (meu marido e meu sobrinho) está interessado no que eu cozinho, arroz integral, lentilhas, couve, abobrinha? Saem torcendo o nariz. Por isso mesmo eu comecei a cozinhar. Como também muita salada de tomate com agrotóxico e tudo, fazer o quê? Adoro tomates, todos os tipos. Às vezes compro orgânico.

Pode parecer que não é nada essa minha conquista, mas é, lhes asseguro.

....

Lendo O Homem Duplicado, Saramago. Percebi que no ano passado não li nenhum livro dele e decidi começar por este que está na estante há uns 3 anos ou mais.

....

Vi há algumas semanas já o filme O homem que copiava, é de 2002, acho, mas eu nunca tinha visto. Quem viu já deve até ter esquecido do filme, mas é bem legal, me diverti. Acho que até agora só vi um filme com L. Ramos que não gostei, ò paí, ó. Achei uma chatice, não o ator, claro, história mesmo.

...

6 comentários:

Allan Robert P. J. disse...

Pegue umas abobrinhas pequenas - as menores que você encontrar -, corte ao meio (em sentido longitudinal), com a ponta de uma faca retire parte do miolo, de modo que a abobrinha pareça-se com uma pequena tijela. Acomode as "tijelas" de abobrinha em uma assadeira, preencha-as com um pouco de queijo prato e pedacinhos de bacon. Sem sal. Cubra com a parte do miolo retirado e fixe com palitos. Leve ao forno pré-aquecido a 180 ºC por meia hora. Sirva e repare na cara de felicidade do marido e do sobrinho.

Fernando Sampaio disse...

Cozinhar é questão de simplicidade. Eu não acredito nestes grandes chefs que fazem espuma de abacate com ovo de peixe. Deixe que cada ingrediente mostre seu sabor.
Boa sorte

rosangelae disse...

É sempre gostoso descobrir novos prazeres. Aproveite e curta muita as conquistas e tenha paciência consigo mesma... :)
Você sabia que o Saramago tem um blog? Vou te mandar o link depois.
abraço

Polly Etienne disse...

Ah queria tanto me virar melhor na cozinha...estou assim como vc, praticando...

O filme "ó pai ó" é o ó do borogodó!
bjao

Sonia disse...

Eu também tinha nojo de pegar em carne crua - mas isso no tempo em que podia pagar empregada. Como já não tenho quem faça e não sei viver sem carne, acabei vencendo o nojo. Isto é, vencendo não, mas me conformando.
O Homem que copiava é mesmo muito divertido.

Partout(Gilson) disse...

Oi Leila, experimente o site www.rouxbe.com ele é ótimo, cheio de tecnicas.