domingo, 20 de maio de 2007

na vida boa...

Botei minhas roupas na máquina e vim dar uma espiada nos e-mails e blog. Andei muitos nestes últimos dias. De dia e de noite, batendo pernas. Ontem fui ao mercado das pulgas, depois caminhamos, eu, minha irmã, o companheiro dela e o bebe até a Grand Place, lá comemos pita e outras baguncinhas que minha irmã adora, depois passamos em mais alguns sebos e eu procurei mais Tanizaki. Não achei, mas achei Kawabata que me interessava muito também e consegui siar do sebo só com este livro. Minha irmã me vigiando porque eu já tinha feito umas extravagâncias no mercado, ia comprar uns cartões 'de arte' por 0,50 cada. Ia escolher uns 10 daí o cara me propôs a caixa toda por 20 €. Minha irmã, quando viu aquilo, queria quebrar a caixa na minha cabeça. Mas tudo terminou bem e ela até me ajudou a carregar. São lindos os cartões, pertencia a algum colecionador, estava tudo muito organizado, separado por artista, nacionalidade...
Muitas vezes, quando alguém morre, uma pessoa da família paga um proffisional para vir 'esvaziar' o porão, nem olham o que há ali, daí tudo o que a pessoa colecionou vai parar no mercado das pulgas ou no lixo. É triste, não? A gente vê até mesmo albuns de família. C'est la vie!
A noite fui jantar na casa de um amigo brasileiro e de lá saímos para a vida gay de Bruxelas. Tentarei contar depois, me diverti bastante.
....

6 comentários:

Denise Arcoverde disse...

Leila, eu enlouqueço em sebos e cartões, então... ADORO! também preciso me segurar pra não levar os mais absurdos.

Beijos!

Marconi Leal disse...

Triste e lúdico ao mesmo tempo, Leila, econtrar álbuns de família em sebos. Beijos.

Flora disse...

Estes seus dias aí justificam uma frase que uso muito: vida boa não quer pressa.

Manoel Carlos disse...

"Estes seus dias aí justificam uma frase que uso muito: vida boa não quer pressa." Foi meu comentário, mas entrei pelo navegador de Flora e saiu como sendo dela.

rosangela disse...

Gostoso acompanhar suas andanças pela Belgica. Saber/ouvir sobre seu sobrinho. E de leituras. Até já fui olhar se tem alguns dos livros do Tanizaki que você citou, mas nao achei. Acho que vou ter de esperar o meu francês ficar melhor :)

abraço...

Polly disse...

vida boa mesmo!!!!!!!!! eu também adoro sebos passo horas revirando tudo, rs.rs..