quinta-feira, 27 de julho de 2006

Informe esquisito



Caros amigos,

Vamos ver se consigo retomar o meu blog moribumdo, quase em coma...por conta de m a i s uma mudança, como já disse antes. Agora estou em Curitiba esperando que seja por muito tempo, por um bom tempo, pelo menos. O que isso significa, vai saber! Mas estou curtindo muito a cidade nova (para mim, claro), o trabalho. Um pouco de saudades da minha vida 'cibernética', de retomar os contatos com os amigos virtuais. As coisas se atropelaram....é normal. Saudades também do meu cachorro que vai chegar hoje. Acho que nunca viu tanta estrada na curta vida dele.

Retomo, com vigor desta vez, o trabalho com as línguas estrangeiras e com disposição de permanecer no Brasil até....sabe Allá quando. Quando vim para o Brasil, há quase dois anos, tudo estava cinza, nebuloso, não sabia bem onde aportar e nem se queria mesmo ficar. Foram dois anos estranhos. Estranhos é uma boa palavra para isso. De algum modo foram produtivos...muita coisa aconteceu, algumas boas, outras bastante ruins. Muitos acidentes em família, infarto, doenças. Tudo de uma vez, concentrado. Depois da tempestade sempre vem a bonança....dizem por aí. Estou longe de ser uma Pollyanna, nem posso dizer que eu seja uma pessoa otimista. Não sou. Sou bem humorada, mas otimista, não. Entretanto, sei que resistimos, que nos adaptamos. E voilà, mais um capítulo.

Todos os meus comentários de livros agora vão para o RoseLivros que está excelente e cada vez mais visitado. As últimas resenhas são de O PAÍS DOS PONTEIROS DESENCONTRADOS e A ESTEPE de Marcelo d'Avila e Claudinei Vieira.

6 comentários:

Anônimo disse...

Querida Leila, faço votos de que Curitiba lhes traga muitas felicidades! Com um grande abraço - Regina Igel.

Denise Arcoverde disse...

Oi, Leila! então você está morando em Curitiba agora? muito boa sorte na nova vida por aí, é uma cidade deliciosa, mesmo!

E sabe que, uma vez, recebi um comentário d eum sobrinho seu? sabe quem é? se souber manda um abraço pra ele!

Beijão e não abandona mais o blog :-)

Allan Robert P. J. disse...

Casa nova, vida nova, mas somos sempre nós. Tenho certa aversão a mudar de casa, mas não pela mudança em si. Tenho alergia de embalar coisas, empresas de transportes, copos que se quebram. Na próxima vez que me mudar, espero poder sair de casa com uma mochila e minhas três meninas e largar tudo pra trás.
Ao menos Curitiba é uma cidade muito agradável e você se adapta fácil. Feliz casa nova!

Manoel Carlos disse...

"quem sai da terra natal, por outros cantos não pára"
Certa vez, comentando o assunto, eu disse que não sabia se preferia não ter ido ou não ter regressado, pois sair provoca profunda mudanças em nós; no meu caso, faz-me mais ligado às minhas origens, pois dizem que é fácil tirar alguém de Pernambuco, mas é impossível tirar Pernambuco de alguém.
Desejo muitas alegrias e realizações neste recomeço.

Anônimo disse...

Querida Leila,
Em tão pouco tempo aprendi a gostar de vocês.
Sua ida para Curitiba não me surpreende, ao contrário. Aplaudo a iniciativa.
Desejo que sejam felizes na nova morada pois, para mim, minha pátria é o lugar em que seja feliz.
Você indagou sobre meu e-mail e eu mandei uma mensagem fornecendo duas alternativas. Sucede que não tenho certeza de que haja chegado até você pois o link do blog através do qual lhe enviei tal msg já não funciona mais. Então aí vai, mais uma vez:
getulius@triang.com.br
ou
getulius@hotmail.com

Um forte abraço e meu mais sincero desejo de felicidade na nova morada.
Getulius

Laura disse...

Gosto qdo sei um pouco mais de vc, acho vc tão fechada...
Curitiba, vivi ai dos 2 aos 16 anos, não gosto do frio. Acho que vai gostar, a cultura é valorizada ai.
Tenho tios ai, não voltei mais, a última vez foi em 78, acho.
Quem sabe um dia...
Boa sorte!