domingo, 8 de agosto de 2010

BONITO



Foto de Eduardo Marafon, Londrina, PA
...

No fim de semana passado fomos visitar Bonito, eu, meu marido e um amigo búlgaro que estava passando o mês aqui conosco. Nós todos adoramos o lugar, nosso amigo, se impressionava mais com as jabuticabeiras, goiabeiras, mangueiras, bananeiras e tamanduás do que com outras coisas caras previstas para os turistas. Sim, os passeios custam caro dizem que tem que ser assim para que se possa preservar.

Nenhuma das fotos que vou postar aqui são minhas, não levei a minha máquina fotográfica, esqueci...mereço apedrejamento, mas acontece, felizmente nosso amigo, o Svet (vamos nomeá-lo ou invés de repetir búlgaro e amigo o tempo todo) tinha um aparelho muito bom. Não é a mesma coisa, mas (sendo Poliana) vamos dizer que pelo menos eu fiquei livre para observar. Essa foto aí do alto peguei na internet, no site Viaje bem, se não me engano, anotei o nome do fotógrafo e aí está.

Antes de ir peguei algumas dicas na internet, algumas delas desse blog Viagem Afora, de lá também vem esta foto do Buraco das Araras, foi um dos passeios de que mais gostei. Vou falar um pouco do que fizemos e como foi para deixar também a dica pois percebi que encontrei mais coisas interessantes nos blogs do que nos sites oficiais, talvez por ser opiniao espontânea eu tenha achado mais relevante. Enfim, quem não estiver interessado em ir a Bonito não vai ter paciência de ler até o fim, mas quem for pode gostar, além disso eu registro para mim também.

Voamos até Campo Grande no dia 30, sexta-feira, chegando lá pegamos um carro que Pierre tinha alugado na Movida, nunca tinha ouvido falar, levou 3 séculos para que nos entregasse o carro, uma hora o sistema funcionava mal, outra era sei lá o quê, já estávamos impacientes quando finalmente se desenrolou (e para entregar foi igual), seguimos direto para Bonito, chegamos por volta de 14 horas, já tinham me explicado por telefone que seria difícil organizar um passeio para depois dessa hora, que o melhor seria ir para um balneário, foi o que fizemos, fomos para o balneário municipal, Svet se jogou na água e saiu quase azul de frio, eu não tive coragem de entrar, molhei os pés e voilà. Fazia calor, mas a água era friíssima. Ali mesmo já vimos araras lindas (estou apaixonada pelas araras, parecendo gringa), tomamos suco de alguma fruta que não era cupuaçu, mas algo do gênero. A paisagem é linda, muitos peixes, muitas árvores, foi uma tarde tranquila. A entrada para este balneário custa 10,00. Dali fomos para a pousada que é pouco conhecida por ser nova, mas que eu indico, nós adoramos, o nome dela é Pousada Galeria Artes, é um lugar super agradável e fomos tratados como reis e rainhas pela Maria Pires e pelo Frank e descobrimos várias coisas em comum, como nós, eles viveram na Malásia e em vários outros lugares na Europa. Ele é alemão e ela brasileira, têm também um sítio na região e muito do que servem na pousada vem do sítio, o mel por exemplo, têm um apiário. São super cuidadosos, atentenciosos, nos deram muitas dicas, enfim, fomos muito bem tratados, nos sentimos como convidados na casa de amigos, mais do que clientes. A pousada é toda decorada com objetos e fotos que eles trouxeram de várias partes do mundo, tudo tem uma história, além disso falam várias línguas, amam a natureza na qual estão inseridos, plantam árvores, ajudam a preservar, são muito conscientes.

Acho que vou dividir em duas partes este poste sobre Bonito, senão vai ficar longo, longo demais porque longo já está.

2 comentários:

rosangela disse...

Estivemos em Bonito em 2006. Também adoramos. Gostei de saber desta pousada na qual você ficou. Legal pra indicar para os gringos que querem ir lá.
bjs

Allan Robert P. J. disse...

Me arrependo de ainda não ter ido conhecer Bonito. Depois do seu relato, me arrependo ainda mais.