quarta-feira, 7 de junho de 2006

Um poema antigo

Sem tango e sem French kiss

Colo o meu rosto ao seu
E danço um tango imaginário.
Você detesta tango e detesta dançar.
Se insisto, me deixa só no salão.
Beijo-lhe os lábios
Com a boca fechada e a língua contida
Porque você não gosta de French-kiss….
Enquanto você dorme, tomo o rumo de Buenos
Aires.
Parto só porque você não gosta de viagens.
E vou-me, sem dizer adeus.
Você detesta despedidas.
***
Imagem: Bartol

5 comentários:

Sonia disse...

Desse jeito é mesmo hora de partir.

Allan Robert P. J. disse...

Mas quem aguenta viver com um chato desses? :)

Belo poema.

Márcia disse...

olhaí que belo poema. e de uma ironia fina que fascina.
beijo daqui.

Marilia Mota disse...

A ha ha! Adorei! Assim acabam os casamentos.
Está perfeito este poema (pelo menos para mim)

Marcão disse...

parece que ela o etende muito bem...