domingo, 4 de dezembro de 2005

Un amour insensé


Comprei esse Un amour insensé e outros livros de Tanizaki em um sebo em Bruxelas, o Pêle-mêle.

Deste autor eu já tinha lido um livro pequenininho (56 páginas), Le Pied de Fumiko (abaixo). O assunto aqui é este mesmo, o pé da moça. Não sei se existe tradução dele para o português.

De Un amour insensé há, creio, duas traduções, uma delas tem por título Naomi e a outra Amor Insensato, da Companhia das Letras.

Este livro trata, grosso modo, da obsessão de Jôji por Naomi e do seu empenho em transformá-la em uma dama ocidental. Jôji Kawai é um engenheiro, funcionário exemplar, 30 anos e encontra Naomi, 15 anos, no bar onde ela trabalha como garçonete. A ocidentalização do Japão é um dos temas recorrentes na obra de Tanizaki. No caso desta em específico, Naomi já foi comparada a esse Japão descaracterizado. Bonita sim, mas superficial, egoísta, mentirosa...Jôji criou um monstro, mas reconhece que não pode viver sem ele. Abandonado ele se arrasta, cede, promete qualquer coisa, aceita todas as condições de Naomi para tê-la por perto. Diz a apresentação desta edição que Amor insensato é a crônica dolorosa da vida do casal.

Naomi já foi comparada também a Lolita, mas a diferença de idade entre o casal deste romance e o de Nabokov é muito menor assim como os objetivos (se podemos chamar assim) de Humbert Humbert e os de Jôji.

Eu gosto muito do estilo e da forma de narrar de Junichiro Tanizaki, sem muitos floreios, com muita ironia.


Algumas de suas obras, As irmãs Makioka por exemplo, foram adaptadas para o cinema.


Junichiro Tanizaki nasceu em Tokio em 1886 e morreu em 1965.

3 comentários:

Laura disse...

Leila, não conheço. Vou ficar atenta, ver se acho por aqui.
Tudo bem aí?
bj laura

Allan Robert P. J. disse...

Sei que estou me tornando repetitivo, mas você deveria montar um outro blog: "Caçadora de Pérolas".

Manoel Carlos disse...

Você e seus achados orientais.
Eu já conhecia algumas de suas fotos e fui vê-las outra vez; verdadeiras maravilhas orientais; vi também o outro álbum com a da Bahia e do jumento cearense :). Lá não é possível comentar, mas há comentários!!!